Os exercícios funcionais colaboram para que os movimentos da corrida sejam feitos corretamente. “As séries visam melhorar o controle da posição e o movimento do tronco sobre a pelve e os membros inferiores, permitindo uma ótima transferência da força”, explica Jacqueline Bittencourt, professora do Espaço Nirvana e especialista em treinamento funcional.

“Os funcionais reeducam a contração muscular de forma dinâmica e têm como vantagem exercitar diversas aptidões ao mesmo tempo. Um movimento é capaz de melhorar coordenação motora, força e resistência, aumentando a capacidade do músculo em tolerar cargas”, diz Maurício Garcia, fisioterapeuta do Instituto Cohen e membro do Centro de Traumatologia do Esporte da Unifesp. “Mas a musculação continua sendo importante para educar o corpo a disponibilizar energia para a força durante a corrida”, alerta Garcia.

Por que optar pelos funcionais?
O treinamento funcional ativa a musculatura estabilizadora do corpo, não restringindo o trabalho aos grandes grupos musculares. Com isso, previne lesões, melhora o suporte aos impactos e aprimora a coordenação motora, proporcionando maior conforto para o movimento dos braços durante as passadas. Devido ao fortalecimento do core, pode eliminar as dores na região lombar. “Os exercícios fortalecem a musculatura que não está diretamente envolvida na corrida e melhoram a consciência corporal, o equilíbrio e a postura, o que ajuda a corredora a ganhar confiança no seu desempenho”, completa o treinador Paulo Rennó, diretor-técnico da assessoria esportiva homônima.

Os exercícios visam melhorar a capacidade de controlar a postura e o movimento do tronco sobre a pelve e sobre os membros inferiores, aperfeiçoando a transferência de força e potencializando os gestos da corrida. Muitos dos movimentos trabalham com instabilidade, tonificando estruturas do corpo não trabalhadas com a musculação tradicional e fortalecendo a região do core. “O treino é lúdico, dinâmico e tem um gasto calórico elevado”, ressalta Jacqueline Bittencourt.

O circuito de funcionais é composto por exercícios de força e explosão, o que provoca uma elevação da frequência cardíaca, promovendo adaptação cardiopulmonar. É indicado praticar os movimentos, de uma a três vezes por semana, sendo que cada sessão deve incluir pelo menos três exercícios para membros superiores. Também é recomendado sempre alongar as musculaturas da região cervical (pescoço) e os ombros antes e depois da prática.

Veja uma série de exercícios funcionais elaborada por Jacqueline Bittencourt, professora do Espaço Nirvana e especialista em treinamento funcional:

 

Fonte: http://www.suacorrida.com.br/trabalho-muscular/multifuncionais-para-correr/

Advertisements