Aprenda a comprar um bom azeite

A dieta recomendada como mais saudável para as populações, tendo como meta a redução de doenças cardiovasculares, é aquela consumida na região do Mediterrâneo. Um dos denominadores comuns dessa dieta é o consumo de azeite de oliva. Esse azeite fornece ácidos graxos monoinsaturados, como o ácido oleico (ômega 9),  considerado fundamental pelas propriedades benéficas na redução da oxidação do LDL-colesterol, beneficiando a saúde cardiovascular.

Os efeitos benéficos do azeite de oliva irão depender do uso do óleo extra-virgem, especialmente por seu conteúdo de polifenóis, beneficiando a saúde cardiovascular e protegendo o organismo contra os danos dos radicais livres no organismo.

Em 2010, um estudo publicado por Torre-Carbot e colaboradores na revista Journal of Nutrition, mostrou os efeitos de dois tipos de azeite de oliva, virgem (com compostos fenólicos) e refinado (sem compostos fenólicos). A conclusão foi de que somente o azeite virgem reduziu os marcadores de estresse oxidativo e oxidação do LDL, o que é condição essencial na promoção e proteção da saúde.

Assim como esse, outros estudos mostram que os efeitos protetores do azeite de oliva estão correlacionados não só ao seu conteúdo de ácido graxo monoinsaturado, mas também aos compostos bioativos contidos nele. E para colher esses benefícios, o primeiro passo é aprender a comprar um bom azeite.

Confira 10 orientações:

1 – Antes de mais nada, não se deve comprar um azeite às pressas. É preciso calma para analisar a embalagem

2- O azeite de oliva é produzido unicamente a partir de  azeitonas, ou seja se tiver algum outro óleo junto (soja, girassol ou outro) já não é um azeite de oliva genuíno, e sim um óleo composto

3- Na gôndola do mercado, deve-se  escolher o azeite que estiver mais no fundo da prateleira, por estar menos exposto à luz, e portanto menos oxidado (a luz prejudica a qualidade do azeite)

4- Mesmo que o produto esteja dentro da validade, se ele estiver muito tempo exposto à luz não é recomendado

5- Preste atenção nos rótulos dos azeites importados. Deve-se dar prioridade aos azeites embalados no próprio país de origem. Os azeites que são produzidos num país e embalados em outro, podem sofrer o processo de oxidação, perdendo a qualidade nutricional

6- Observe no rótulo alguns termos, como produzido ou engarrafado. O termo produzido refere-se ao azeite que foi produzido e engarrafado no mesmo local. Diferente do termo engarrafado, que não garante a devida procedência

7- Sempre que possível compre azeites em embalagens de vidro

8- O melhor vidro é de coloração escura, que ajuda a proteger o azeite de oxidação

9- Caso observe algum azeite turvo, pode ser resultado de um menor grau de filtragem, quando partículas de azeitona ficam em suspensão no azeite. Isso não compromete a  sua qualidade nutricional

10- Segundo a União Européia,  o azeite extra virgem deve ter a acidez inferior à 0.8%, a extração deve ser a frio. Observe o rótulo

A cor do azeite depende do tipo e do estado de maturação (amadurecimento) da azeitona. A coloração verde é resultado da prensagem de azeitonas ainda verdes, diferente de um azeite com coloração mais escura ou dourado, resultado da prensagem de azeitonas mais maduras.

Como conservar

– É importante saber que a luz, o ar e o calor podem prejudicar a qualidade do azeite. Assim, para garantir a qualidade nutricional sempre feche adequadamente o vidro, guarde-o em local fresco, distante do sol e calor

– Dessa forma, mantenha o azeite longe do forno, microondas ou forno elétrico

– A melhor forma de guardar o azeite é em vidros, preferencialmente escuros

– Após abrir o azeite, a validade usual é de 3 meses. Sempre observe o rótulo

Teste seu azeite

Como saber se o azeite é extra virgem?

Coloque um pouco de azeite (em um recipiente de vidro) ou o próprio vidro de azeite dentro da geladeira. Mantenha a geladeira fechada por 48 horas (aproveite para fazer esse teste quando viajar em algum final de semana)

Ao abrir a geladeira, o azeite extra virgem deverá apresentar–se espesso

Isso acontece, porque o ponto de fusão (transformação de líquido para sólido) do azeite acontece na temperatura de 13-14° C, ou seja, com o abaixamento da temperatura o azeite deverá solidificar, e apresentar-se na forma pastosa

 

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/viver-bem/sem-categoria/aprenda-a-comprar-um-bom-azeite/

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s